domingo, junho 10, 2007

O esperto e o experiente

Recebi esta fábula de um amigo, a quem respeito tanto pela experiência quanto pela juventude de espírito e de alma. Compartilho com os amigos do Sarau.


Uma velha senhora foi para um safári na África e levou seu velho vira-lata com ela. Um dia, caçando borboletas, o velho cão, de repente, deu-se conta de que estava perdido. Vagando a esmo, procurando o caminho de volta, o velho cão percebe que um jovem leopardo o viu e caminha em sua direção, com intenção de conseguir um bom almoço.
O cachorro velho pensa:
-"Oh, oh"! Estou mesmo enrascado!
Olhou à volta e viu ossos espalhados no chão por perto. Em vez de apavorar-se mais ainda, o velho cão ajeita-se junto ao osso mais próximo, e começa a roê-lo, dando as costas ao predador. Quando o leopardo estava a ponto de dar o bote, o velho cachorro exclama bem alto :
-Cara, este leopardo estava delicioso ! Será que há outros por aí ? Ouvindo isso, o jovem leopardo, com um arrepio de terror, suspende seu ataque, já quase começado, e se esgueira na direção das árvores.
-Caramba! pensa o leopardo, essa foi por pouco ! O velho vira-lata quase me pega!
Um macaco, numa árvore ali perto, viu toda a cena e logo imaginou como fazer bom uso do que vira: em troca de proteção para si, informaria ao predador que o vira-lata não havia comido leopardo algum... E assim foi, rápido, em direção ao leopardo. Mas o velho cachorro o vê correndo na direção do predador em grande velocidade, e pensa:
-Aí tem coisa!
O macaco logo alcança o felino, cochicha-lhe o que interessa e faz um acordo com o leopardo. O jovem leopardo fica furioso por ter sido feito de bobo, e diz:
-"Aí, macaco! Suba nas minhas costas para você ver o que acontece com aquele cachorro abusado!"
Agora, o velho cachorro vê um leopardo furioso, vindo em sua direção, com um macaco nas costas, e pensa:
-E agora, o que é que eu posso fazer?
Mas, em vez de correr (sabe que suas pernas doídas não o levariam longe...), o cachorro senta, mais uma vez dando costas aos agressores, e fazendo de conta que ainda não os viu, e quando estavam perto o bastante para ouvi-lo, o velho cão diz:
-"Cadê o safado daquele macaco? Estou com fome! Eu o mandei buscar outro leopardo para mim! "
Moral da história: não mexa com cachorro velho... idade e habilidade se sobrepõem à juventude e à intriga.

7 comentários:

Anne M. Moor disse...

Welcome back sumida!!! E que fábula! Adorei...

Walmir Lima disse...

Amandita,

Comentário que fiz hoje para você no O Centauro - Lua Azul (Blue Moon):

O Blog é o nosso 'cantinho de amigos'.
E a idéia era reproduzir aquele papinho entre amigos em que a gente fala: "Lembra daquela?" e o pede: "Canta um trechinho pra eu lembrar"...

Obrigado pelo carinho.

Amei ter te conhecido pessoalmente ontem. Como eu imaginava, você é um doce de pessoa. E o nenezinho, ainda está escondidinho, como a barriguinha da mamãe. Mas já deu pra sentir que você é uma mãe radiante. Outro beijo, pros dois.

Lú. disse...

Amanda:
Adorei, a inteligência é mesmo a melhor "arma". Aliada à experiência então....
Já que não pude te conhecer pessoalmente, tô curiosíssima pra ver as fotos.
Bjo,
Lú.

Ti disse...

Amanda,

Excelente fábula.. Não só a experiência deve ser levada em conta, como também o pensar e a tranquilidade mesmo em situações de grande pressão!!!

Isto é difícil...

Beijos

Flavio Ferrari disse...

Adorei a fábula.
Vou dizer uma coisa ... nem sempre funciona, mas é muito divertido ...

Udi disse...

Grande mensagem, Amanda! Foi muito bom matar as saudades, mas queria te ver mais vezes e acompanhar essa barriga crescendo.
beijo

Amanda Arthur disse...

Quanto calor humano!
Vai ver que é por isso que o clima esquentou...
Lu, no próximo encontro espero que possa estar conosco ao vivo, porque em alma você estaria mesmo que sem querer.
Beijos!